Voltar ao site

Companhias ampliam ações para cuidar do lado emocional

Com a pandemia, programas de saúde mental e bem-estar ganham reforço

Por Adriana Fonseca — Valor Economico

“Não estamos vendo somente a epidemia do Covid-19, estamos vendo também um aumento de ansiedade entre as pessoas. Então, é de extrema importância pensar sobre a saúde mental como parte da resposta a essa questão de saúde pública”, comentou a especialista em saúde mental da Organização Mundial de Saúde, Aiysha Malik, em uma transmissão que a OMS fez

recentemente em seus canais nas redes sociais.

Algumas empresas ouvidas pelo Valor, nacionais e multinacionais, estão atentas a isso, mesmo em meio a tantos outros assuntos que precisam lidar neste momento. São companhias que estão encontrando formas de ficar próximas de seus funcionários para ouvi-los, saber como estão enfrentando o momento, e também oferecer apoio para ajudá-los a manter o

equilíbrio mental e emocional.

A Unilever, que tem um programa de bem-estar e saúde mental há muitos anos, com a crise ampliou as ações. A equipe de psicólogos que fica dentro da operação e já fazia um primeiro acolhimento aos funcionários cresceu e foram recrutados seis novos profissionais. Como as consultas presenciais estão suspensas, esses psicólogos fazem o atendimento on-line 24 horas por dia, sete dias por semana. “Eles dão atenção a qualquer queixa do funcionário”, diz Elaine Molina, diretora de saúde ocupacional da Unilever na AL.

Em paralelo, o canal telefônico de assistência ao funcionário para esclarecer dúvidas de ordem psicológica, financeira e jurídica implementado em 2017 continua em vigor. Nas duas primeiras semanas de pandemia, Elaine diz que houve um ligeiro aumento nos acessos, de 1,5%. A companhia também implementou um 0800 de saúde específico para tirar dúvidas

sobre o coronavírus. “Esse é o líder de audiência”, afirma. Já as aulas de meditação que eram oferecidas no escritório agora são transmitidas on-line. “Nosso objetivo é oferecer o que há de melhor para controlar a ansiedade”, afirma. “Sabemos que as questões relacionadas à saúde mental podem aumentar.”

O restante da matéria você pode conferir no link do Jornal Valor Econômico Aqui 

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK